[ editar artigo]

A CIÊNCIA DO SILÊNCIO

A CIÊNCIA DO SILÊNCIO

 

A ciência há tempos já concluiu que corpo e mente são indissociáveis, no entanto entender que um corpo treinado exige uma mente equilibrada, ainda não faz parte da cultura popular.

As ciências sociais e as ciências biológicas apesar de se degladiarem quanto a importância na vida e saúde da população, se unem a respeito do comando da mente em relação ao corpo. Vive-se em um mundo de pressa, de resultados, no qual transitamos do sucesso ao fracasso, mais rápido, mais forte, mais, mais e mais...muitas vezes apenas o silêncio cura.

O estilo de vida contrasta com a procura por atividades como a meditação, Ioga e Tai Chi Chuan, no entanto estas estão mais em alta do que nunca. Salvo o Tai Chi Chuan que é também uma derivação das artes marciais chinesas, estas integram o ramo das ditas ‘terapias integrativas’. Estudos indicam que a prática de terapias integrativas como o Tai Chi Chuan, além de favorecer o equilíbrio físico e mental, contribuem de forma significativa no controle do peso corporal em indivíduos sedentários.

A prática regular de Ioga e meditação transcendental demonstrou ser um tratamento não medicamentoso em transtornos como depressão e déficit de atenção, apresentando ainda manifestações físicas como normalização da hipertensão arterial.

Aquiete a sua mente na mesma proporção que treina o seu corpo. A ideia de que as terapias integrativas, outrora chamadas de holísticas, são um conjunto de práticas místicas sem embasamento científico é ultrapassada. Hoje existem linhas inteiras de pesquisa, em universidades de renome que se destinam ao assunto.

Assim, medite mais, fique em paz, fique bem, seja Zen.

 


Prof. Me. Luiz Felipe Machado Mestre em Ciências da Atividade Física Pesquisador - CEPLAMEC-UFF Mestre em artes marciais chinesas

@treinador_luizfelipemachado

Ler conteúdo completo
Indicados para você