[ editar artigo]

A respiração

A respiração

 

Parte do e-book: Controle Emocional Total – Shifu Bruno Barros

Há literalmente milênios a respiração é utilizada no Oriente como a principal ferramenta de controle emocional e mental.

Na prática este controle se dá através de técnicas meditativas em que a sua atenção é inicialmente focada na respiração, isto faz com que você tenha maior controle do seu padrão respiratório e induza padrões que se relacionam com o estado emocional desejado.

Para a nossa sorte, esta simples e acessível prática tem sido cada vez mais ratificada pela ciência, que hoje já descobriu como acontece a relação entre respiração – mente – emoções.

Abaixo transcrevo um artigo jornalístico baseado no artigo científico publicado pela revista Science (Science  31 Março 2017: Vol. 355, Edição 6332, págs. 1386-1387):

“Um novo estudo publicado na revista Science prova o que o senso comum diz "respirar fundo ajuda a acalmar". Kevin Yackle e seus colegas da Universidade de Stanford e de outras instituições nos Estados Unidos descobriram um pequeno grupo de neurônios no tronco cerebral que regula o equilíbrio entre respiração e atividade cerebral relacionada à calma ou ao estresse.

A técnica milenar de respirar para acalmar a mente é velha conhecida dos praticantes de meditação e yoga, mas até agora não se sabia como isso acontecia no cérebro.

A pesquisa mostra que a relação entre respiração e a atividade cerebral de ordem superior acontece no complexo de preBötzinger (preBötC). Esse grupo de neurônios no tronco encefálico dita o ritmo da respiração e regula o equilíbrio entre comportamentos calmos ou agitados.

Esse grupo de neurônios não é homogêneo e é composto por vários subgrupos. Um dos subgrupos gera o ritmo de respiração e projeta diretamente para um centro do cérebro que tem um papel crucial para os estados de alerta generalizado , atenção e estresse.

No estudo, a remoção dessas células não afetou a respiração normal, mas deixou os animais incrivelmente calmos. "O centro da respiração tem uma influência direta e dramática na ordem superior do cérebro", relatam os pesquisadores.

O complexo foi descoberto em camundongos em 1991 em um estudo conduzido por Jack Feldman, um dos co- autores dessa pesquisa. Kevin Yacle e Mark Krasnow já haviam descoberto os neurônios responsáveis por suspirarmos em 2016.

Os novos resultados ajudarão pesquisadores e clínicos que exploram a respiração calma como forma de controlar a excitação excessiva, o estresse e ataques de pânico.”

Página da Revista Science citada acim

A conclusão que chegamos ao analisar o artigo acima e os séculos de prática e ensino oriental é a de que a respiração influencia diretamente a maneira como pensamos e sentimos.

Agora, como é que estamos vivendo? Será que realmente percebemos esta influência e tiramos proveito dela para controlar nossa mente ou simplesmente somos controlados sem perceber como estamos respirando e as consequências disso?

Ler matéria completa
Indicados para você