[ editar artigo]

Mindfulness e Wu Wei

Mindfulness e Wu Wei

Artigo baseado nos ensinos do Professor Park Seung-Hyun, Professor e Pesquisador do Institute of Mind Humanities, Wonkwang University. Ph.D em Filosofia pela Peking University.

A sociedade contemporânea trabalha sobre valores invertidos aos naturais. As pessoas se valorizam por coisas que possuem ao invés de dar mais valor por suas próprias existências.

Esta inversão de valores traz aos seres humanos uma enorme carga de ansiedade e frustração que muitas vezes desenvolvem a depressão. Além disso, a desvalorização da vida faz crescer a indiferença entre os seres que é a verdadeira antítese do amor.

Demandas de todas as áreas na direção das buscas de bens materiais e do afastamento de nossa essência têm feito muito mal para o nosso mundo.

Como retornar à essência? Como nos afastar desta ansiedade materialista e nos direcionar para nossa real identidade?

Podemos encontrar algumas respostas nas palavras dos sábios. Em especial nas deixadas por Lao Zi, autor do Dao De Jing (Tao Te Ching).

É hora de fechar os olhos para o exterior e abrir para o interior, fazendo com que o entendimento de quem somos influencie a forma como vemos ao próximo e cure a sociedade.

Meditação de acordo com o Dao de Jing, Capítulo 56:

“Feche sua boca,
bloqueie seus sentidos,
entorpeça sua perspicácia,
desate seus nós,
suavize sua carranca,
assente a sua poeira.
Essa é a identidade original.”

Através deste capítulo podemos compreender os 3 estágios meditativos de acordo com Lao Zi:

  1. Pré- meditação: “Feche sua boca,
    bloqueie seus sentidos”
  2. Disciplina Mental: “entorpeça sua perspicácia,
    desate seus nós”
  3. Transcendência: “suavize sua carranca,
    assente a sua poeira.
    Essa é a identidade original”

No primeiro estágio devemos limitar nossos sentidos, seja, fechando os olhos, mantendo-nos em silêncio, nos posicionar em lugar sem maiores ruídos, etc. Esta é a pré- meditação.

No segundo momento devemos trabalhar a nossa mente, focando em um único ponto e deixando os outros pensamentos passarem por nós. Nos distanciando dos problemas, ansiedades, preocupações, enfim, de todas as emoções. Esta é a Disciplina Mental.

No terceiro estágio devemos voltar nossa percepção interna de quem somos e de como interagimos com o mundo, não devemos julgar, não devemos raciocinar, devemos só ser. Esta é a Transcendência.

Também no capítulo 16 do DDJ, Lao Zi, em dois versos sintetiza os três estágios, demonstrando a relação entre seus ensinos e o Estado de Mindfulness (atenção plena):

“Esvazie sua mente de todo pensamento.
Permita que seu coração fique em paz.”

Muitos praticantes parariam por aí. Entretanto, a meditação só faz a real diferença em nossas vidas quando nos decidimos a levar este Estado de Mindfulness conosco no dia a dia.

O Estado de Mindfulness nos faz despertar de nossa dormência para viver a vida. Para Ser ao invés de ter. Este estado em mandarim é chamado de Wu Wei, muitas vezes traduzido como não ação, e pode ser encontrado no Capítulo 48 do DDJ:

“Na busca pelo conhecimento,
todo o dia algo é acrescentado.
Na prática do Dao,
todo dia algo é descartado.
Cada vez menos você precisa interferir nas coisas,
até que finalmente você chega à não- ação.
Quando nada é feito,
nada é deixado por fazer.

O verdadeiro domínio pode ser conquistado
deixando as coisas seguirem seu próprio caminho.
Ele não pode ser conquistado pela interferência.”

Muitos mal interpretam os versos acima achando que a não ação é não fazer nada. Mas é quase o oposto disso. A não ação é a vivência do mindfulness, ao se escolher não se preocupar, estressar, ansiar, etc. A Não Ação é escolher não agir na direção daquilo sobre o qual eu não tenho controle. Não ação é trabalhar duro, mas ao mesmo tempo, confiar, entregar, aceitar e agradecer.

E como o Wu Wei (não ação) é desenvolvido através da meditação? Nas palavras de Lao Zi, quando vivemos nossa identidade original nos distanciamos de nossos pensamentos e consequentemente de nossas emoções. Assim alcançamos um estado de maior consciência do que está dentro de nós e podemos livremente escolher não agir.

Descubra quem você é. Permita-se escolher. Viva Supremamente!  

Ler matéria completa
Indicados para você