[ editar artigo]

O Dao da Alimentação

O Dao da Alimentação

Muitas pessoas me perguntam sobre minha dieta. Perguntam se um mestre de kung fu possui uma dieta específica. Sim e não é a minha resposta. A medicina chinesa que se desenvolveu em paralelo às artes marciais e meditativas na China, organiza de acordo com sua cosmologia, 5 tipos de alimentos baseados nos 5 elementos chineses:

Metal, madeira, fogo, terra e água.

Os alimentos são classificados de acordo com estes elementos e separados por sua ação no organismo. Devem ainda ser consumidos para preencher as necessidades específicas de cada pessoa. Ou seja, nem todos devem comer necessariamente as mesmas coisas.

Além disto existem os alimentos humidificantes e não humidificantes, que desencadeiam a produção de muco, inflamação e sensação de peso, como os laticínios por exemplo. Estes devem ser evitados.

De maneira geral, a alimentação recomendada ao praticante de artes marciais é de origem vegetal, com um menor percentual de proteína animal. Sim, a proteína animal não é descartada na cultura marcial, só deve ser equilibrada, o que significa que deve ser consumida em menores porções.

Após casar e ter filhos tive que reduzir drasticamente os meus treinamentos físicos e ganhei bastante peso. Enquanto morava na China treinava 8 horas por dia e após virar papai mal conseguia manter uma hora de treino. Quando regressei à China com o peso aumentado eu perguntei ao meu mestre, que também é pai de família, como ele conseguia se manter em forma. Na época ele me respondeu: “É simples, eu não janto.”

Num primeiro momento imaginei que ele estava falando de substituir o jantar por uma refeição menor, pois era a referência que eu tinha aqui no Brasil de pessoas que me diziam a mesma coisa.

Somente anos depois fui compreender, que na verdade o que o meu mestre fazia era o jejum intermitente de 16 horas.

Nos dias de hoje o jejum intermitente tem sido abraçado por muitas celebridades e está na moda. Existe muito posicionamento contrário e a favor na própria área médica.

Vamos aos principais benefícios do jejum à saúde:

  • Renovação celular: causa a chamada autofagia, que é um mecanismo de auto limpeza e renovação das células do corpo
  • Produção de HGH: o aumento do hormônio do crescimento no corpo ajuda na queima de gordura
  • Diminuição da Insulina: durante o jejum caem drasticamente os níveis de insulina no sangue
  • Saúde Mental: aumento da proteína BDNF no cérebro e melhora a saúde cerebral
  • Longevidade: aumento da expectativa de vida das células
  • Emagrecimento: é uma ótima opção para perder peso e diminuir gordura visceral

Minha surpresa foi ainda maior ao constatar que recentemente nutrólogos ocidentais vêm aconselhando a prática que tem sido cultivada na China há muitos anos como exemplifica o livro de Jiang Weiqiao, publicado em 1915 na China, “Ignorando o café da manhã para a saúde e para impedir o envelhecimento” ("不. 老 廢止 朝 食 ").

Este livro afirma que, ao comer apenas duas refeições por dia, uma antes do meio dia e outra no início da noite, qualquer um pode melhorar sua saúde e prolongar sua vida útil. Segundo este conselho, ele pode fortalecer casos de nervos fracos e prevenir doenças como depressão, diabetes e obesidade, prisão de ventre e até cólera e febre tifóide. E, como se isso não bastasse, proporciona uma melhor administração do tempo, melhora sua clareza mental e o torna mais bem-sucedido em sua carreira.

Uau! 1915, China.

Quando o CEO do Twitter, Jack Dorsey, diz que o jejum intermitente "ajuda a economizar tempo, manter o foco e dormir melhor à noite", é quase como se ele estivesse citando Jiang.

Aqui, no livro de Jiang, o objetivo não é vencer a competição, mas transcendê-la. Melhorar sua essência moral ao comer de maneira disciplinada e econômica. Também ressoa com o que os médicos chineses dizem sobre moderar o que você come e bebe.

Inspirado pelo meu mestre e sob orientação médica implementei o jejum intermitente (jianxiexing duanshi 间歇性断食) no meu dia a dia. Hoje, seguindo os ensinos de Jiang, realizo minha última refeição antes das 20 horas e minha primeira refeição às 12 horas. Os benefícios são constatados já nas primeiras semanas.

Fica a dica, não de que você deve implementar o jejum intermitente, mas que refletir sobre sua alimentação e cultivar novos hábitos pode impactar positivamente sua vida em muitas áreas.

Lembre-se sempre de procurar um profissional médico qualificado.

Viva supremamente!

 

Supremamente
Shifu Bruno Barros
Shifu Bruno Barros Seguir

Especialista em artes marciais e terapêuticas chinesas, Shifu Bruno, trouxe para o Brasil ferramentas milenares que podem transformar vidas!

Ler conteúdo completo
Indicados para você